Cães atletas

Cães atletas

O condicionamento físico é o preparo do corpo e da mente para a prática de uma atividade física intensa. Assim como funciona para humanos, exercitar-se de forma variada e constante é a receita ideal para cães que levam vida de atleta. Para garantir um treinamento sério e seguro, é importante contar com o acompanhamento de um treinador do esporte escolhido. Normalmente, esses profissionais são competidores e se mantém em dia com as melhores técnicas nos esportes, regulamentos, etc.

Hoje, existem também clínicas e veterinários especializados somente em preparação física, seja ela para um esporte específico, seja para deixar o cão em forma. Se o objetivo é alta performance, o ideal é unir as duas coisas: treinadores e veterinários.

As atividades que serão aplicadas dependerão do perfil de cada cão, mas, geralmente um pouco de trote, jogar bolinha na areia, corridas curtas e em velocidade, ou nadar são ótimas opções de treinamento. Para descontrair um pouco, no fim de semana pode-se levar o peludo para uma boa trilha na mata. O importante é começar devagar para não machucá-lo, e treinar pelo menos um pouco todo dia para o condicionamento ir melhorando.

Mas, com qual idade o cão pode começar a ser preparado? Quando se fala de esporte, temos que separar essa pergunta em duas. O cão pode começar a ser treinado para um esporte desde muito cedo, com 50 ou 60 dias. Isso não é condicionamento físico. Nesta fase ele pode começar a aprender os comandos e/ou movimentos do esporte escolhido. Enquanto ele estiver em crescimento, todo cuidado deverá ser tomado para que ele não se machuque aprendendo. Já o condicionamento físico vai depende do tamanho do cão. Os pequenos, com 11 ou 12 meses já é uma boa idade; os grandes somente depois dos 18 meses. Mesmo assim, antes de começar é preciso fazer as radiografias coxofemorais, de cotovelos e de coluna, além de contar com o aval do veterinário.

Outro aspecto que deve ser controlado é a alimentação canina. A comida natural é a melhor opção para os cães atletas, uma vez que ela oferece os micronutrientes essenciais à alta performance, glicemia equilibrada e energia biodisponível para o organismo. É claro que a alimentação dos atletas de alta performance não será a mesma dos “atletas de fim de semana”, assim como com os humanos, é importante haver uma adequação.

Existem diversas modalidades esportivas para cães. No Brasil, o esporte de maior destaque é o Agility, que consiste em uma pista de obstáculos que lembra as competições equestres. Temos também o IPO, que é dividido em 3 seções: faro, obediência e proteção. Este é específico para as raças de trabalho. Ultimamente cresceu muito o Canicross, no qual dono e cão correm juntos por trilhas ao estilo das de mountain bike; e o das provas de pastoreio de ovelhas, específicas para as raças de pastoreio. Dentre as modalidades extraoficiais estão crescendo as práticas de Frisbee, Stand Up Paddle e Surf com cães.

É importante destacar que qualquer cão pode ser um atleta amador, se divertir com seu dono e se manter em forma, basta que o dono tenha disciplina e disposição. Mas, o objetivo é fazer do seu peludo um atleta de ponta é importante que ele tenha o perfil físico e os impulsos necessários para o esporte. Border Collies e Jack Russels são grandes estrelas no Agility. Já no IPO, os Pastores Alemães e Belgas Malinois apresentam excelentes desempenhos. Então, se a pessoa pretende competir seriamente num esporte canino, é importante escolher não só a raça do seu futuro cão, mas um criador que selecione cães para o esporte desejado. Vale lembrar que esses cães normalmente têm impulsos muito fortes e muita energia. Se sua energia não for gasta no esporte, eles se tornam hiperativos, destrutivos e agressivos.

Então, se você é como a maioria das pessoas e deseja somente um estilo de vida mais saudável na companhia do seu peludo, faça os exames necessários com seu veterinário, procure um bom treinador e divirta-se!

Trackbacks and pingbacks

No trackback or pingback available for this article.