Verão é tempo de praia!

Verão é tempo de praia!

O calor do verão brasileiro não afeta somente as pessoas. Os cães, principalmente os muito peludos e de focinho achatado, também sofrem bastante no verão. Uma boa forma de se refrescarem e relaxarem é nadar no mar, como nós mesmos fazemos. A maioria dos cães adora essa atividade, e algumas raças como Goldens, Labradores e Cockers não nadadores naturais. Independente da raça, os não acostumados podem ficar com medo no início, mas com o tempo, tudo vira brincadeira.
Porém … na maioria das cidades do Brasil é proibido levar os cães nas praias, e quem desobedecer pode levar multa. Por isso verifique antes se na sua praia escolhida os peludos são bem-vindos. Mesmo que sejam, é sempre bom levá-los em horários em que a praia esteja mais vazia, bem cedo e no fim do dia, e é claro, deve-se ficar sempre de olho para que não incomodem as pessoas. Aqui vão mais algumas dicas para que o dia de praia seja só diversão:

A vacinação e vermifugação do seu cão deve estar em dia. Lembre-se que o objetivos delas também proteger o seu cão durante o contato com outros, ninguém quer transmitir nem adquirir doenças. Se ele não for muito obediente, leve uma guia longa ou corda, mas mantê-lo sempre por perto. Também é fundamental ter sempre água potável para dar a ele, a ingestão de água salgada, além de causar diarreia, desidrata.

Não o deixe muito tempo exposto ao sol e evite o período entre 10h e 15h. Lembre-se que ele não sua como nós, então pode intermar (a famosa “insolação”) com muita facilidade. Se ele tiver pele, focinho ou pelos muito claros, mantenha-o na sombra ou use os protetores solares especiais para cães que já existem no mercado.  Além disso, fique de olho para que ele não coma nada esquisito, como restos de peixes, algas ou restos de comida de gente.

O pós-praia também é importante. Ofereça bastante água e um lugar fresco para ele descansar. Lave e seque bem o seu cão após o banho de mar, pois o sal faz tanto mal para os pelos dele quanto para nossos cabelos. Depois seque bem, pois a umidade facilita a proliferação de bactérias e fungos, podendo causar alergias, micoses na pele, etc. Essa dica também vale também para os peludos que mergulharam na piscina com cloro ou tomaram um refrescante banho de mangueira.

Evite problemas. Se a regra é manter o cão na guia, respeite-a (use a guia longa para ele poder correr e brincar). Se a raça do seu cão requer o uso de focinheira, a lei deve ser seguida, existem focinheiras bem arejadas, de metal fino ou plástico com as quais os cães conseguem brincar e beber água sem problemas. Por último, mas não menos importante: cuide também da praia: recolha sempre as fezes do seu animal e coloque na lixeira apropriada. Nunca deixe para trás,enterre na areia nem jogue no mar. Quem ama os cães e a natureza, preserva. Boa diversão!

Trackbacks and pingbacks

No trackback or pingback available for this article.